À descoberta de novos caminhos

Informações

Nome do Cântico: À descoberta de novos caminhos

Autor(a): Exodus

Inserido em: 12 de Fevereiro de 2016

Dó    Lá-     Ré-    Sol
O horizonte está à tua frente,
Dó          Lá-     Dó Sol 
desenha-te um mundo além,
Dó    Lá-          Ré-         Sol
mundo, esse, frio, sujo e derrotado,
Dó      Lá              Dó Sol 
sabes isso melhor do que ninguém.

Fá     Sol      Dó         Lá-
Mas tu não queres ficar só a olhar,
Fá        Sol   Dó        Sol
sentes que algo podemos fazer;
Fá     Sol   Dó          Lá-
a vida ensina muito a quem vive.
Fá                        Sol
Ainda temos muito que aprender.


Fá       Sol            Dó Lá-
Por isso vamos os dois, mãos nas mãos,
Fá    Sol               Dó    Lá-
procurar aqueles que estão sozinhos,
Fá      Sol      Dó Lá-
tentar achar uma via, uma rua,
Fá       Sol     Dó
à descoberta de novos caminhos. (bis)


O mar não é azul, mas é profundo.
As estrelas perderam o brilhar,
as árvores secaram, não há flores
e não se ouve uma voz cantar.

Mas eu não quero ficar só a olhar.
Tenho algo em mim, uma alegria.
No meu ser ainda há esperança,
de que há-de nascer o novo dia.

O horizonte está à tua frente,
desenha-te um mundo além,
mundo, esse, frio, sujo e derrotado,
sabes isso melhor do que ninguém.

Mas tu não queres ficar só a olhar,
sentes que algo podemos fazer;
a vida ensina muito a quem vive.
Ainda temos muito que aprender.

Por isso vamos os dois, mãos nas mãos,
procurar aqueles que estão sozinhos,
tentar achar uma via, uma rua,
à descoberta de novos caminhos. (bis)


O mar não é azul, mas é profundo.
As estrelas perderam o brilhar,
as árvores secaram, não há flores
e não se ouve uma voz cantar.

Mas eu não quero ficar só a olhar.
Tenho algo em mim, uma alegria.
No meu ser ainda há esperança,
de que há-de nascer o novo dia.

Por isso vamos os dois, mãos nas mãos,
procurar aqueles que estão sozinhos,
tentar achar uma via, uma rua,
à descoberta de novos caminhos. (bis)

Ainda ninguém gosta deste cântico.