A Estrada

Informações

Nome do Cântico: A Estrada

Autor(a): Movimento dos Focolares

Inserido em: 14 de Abril de 2015

Si-               Lá               Sol            Lá                   Si-  (Lá Sol Lá Si-)
Raio que passa nas nuvens é já céu aberto,
Si-               Lá           Sol             Lá                Ré 
água que cai decidida escavando por si
Si-                   Mi-     
caminho para a vida,
Ré            Lá         Ré 
a trajetória de um voo que,
Lá                 Si-
no horizonte da tarde,
Sol           Lá           Sol                Lá                Si- (Mi Lá Lá7)
tudo nesta natureza tem estrada p’ra si.

Momento que segue momento, um salto no tempo,
passos de um mundo que tende já para a Unidade
que não é só mais tarde;
Então usemos as mãos
escavemos dentro de nós,
só escolhendo o amor o mundo verá


Ré             Lá                              Sol
Que a estrada se abre passo após passo.
Ré    Lá                  Mi-      Fá#
Agora por esta estrada nós,
Si-            Lá           Sol
e se vislumbra, um céu um mundo que renasce, sim
Ré       Mi-                     Lá
vamos viver para a Unidade.


Barco que segue uma rota no meio das ondas,
homem que abre caminho numa selva de ideias,
seguindo sempre o sol;
e quando arde com sede tem
que encontrar um fio de água,
areia que na tempestade regressa ao mar.

Então usemos as mãos
escavemos dentro de nós,
só escolhendo o amor o mundo verá

Raio que passa nas nuvens é já céu aberto,
água que cai decidida escavando por si
caminho para a vida
A trajectória de um voo que,
no horizonte da tarde,
tudo nesta natureza tem estrada p’ra si.

Momento que segue momento, um salto no tempo,
passos de um mundo que tende já para a Unidade
que não é só mais tarde.
Então usemos as mãos
escavemos dentro de nós,
só escolhendo o amor o mundo verá

Que a estrada se abre, passo após passo.
Agora por esta estrada nós,
e se vislumbra um céu, um mundo que renasce, sim
vamos viver para a Unidade.


Barco que segue uma rota no meio das ondas,
homem que abre caminho numa selva de ideias,
seguindo sempre o sol; e quando arde com sede tem
que encontrar um fio de água,
areia que na tempestade regressa ao mar.

Então usemos as mãos
escavemos dentro de nós,
só escolhendo o amor o mundo verá

Que a estrada se abre passo após passo.
Agora por esta estrada nós,
e se vislumbra um céu, um mundo que renasce, sim
vamos viver para a unidade (bis)

5 pessoas gostam deste cântico.

Áudio

Download

Momentos

295Final

Palavras-Chave

Partilha