Vasos de barro

Informações

Nome do Cântico: Vasos de barro

Autor(a): Ângelo dos Santos Pereira, Schoenstatt

Inserido em: 25 de Setembro de 2015

Dó                                          Lá-
Nós não nos pregamos a nós, mas ao Senhor,
Fá                                                 Sol
E apenas o fazemos por Seu Amor.
Dó                                                          Lá-
Das trevas, resplandece a Luz, disse Deus,
Fá                                                            Sol7
E foi Ele quem brilhou no coração dos seus.

Dó                      Lá-                      Fá/Dó     Ré-             Sol
Trazemos, porém, este Tesouro em vasos de barro,
Dó                                  Lá-                  Fá/Dó   Ré-  Sol
Para que se possa ver vir de Deus esse poder.

Em tudo somos atribulados e perseguidos,
Mas não desamparados e nunca vencidos.
No nosso corpo levamos, sem cessar,
A morte de Jesus, p’rá Sua Vida manifestar.

Sabemos que Aquele que O ressuscitou
Também ressuscitará aqueles para quem olhou.
E assim, jamais iremos perder a alegria.
Grande é o peso da Glória que nos espera um dia.

Nós não nos pregamos a nós, mas ao Senhor,
E apenas o fazemos por Seu Amor.
Das trevas, resplandece a Luz, disse Deus,
E foi Ele quem brilhou no coração dos seus.

Trazemos, porém, este Tesouro em vasos de barro,
Para que se possa ver vir de Deus esse poder.


Em tudo somos atribulados e perseguidos,
Mas não desamparados e nunca vencidos.
No nosso corpo levamos, sem cessar,
A morte de Jesus, p’rá Sua Vida manifestar.

Sabemos que Aquele que O ressuscitou
Também ressuscitará aqueles para quem olhou.
E assim, jamais iremos perder a alegria.
Grande é o peso da Glória que nos espera um dia.

3 pessoas gostam deste cântico.